22 de fev de 2011

10 coisas que morreram em 2010!

Com a passagem do ano, tivemos muitos aparelhos que morreram em 2010, e não só aparelhos, programas e peças fazem parte desta lista.

Confira a seguir quais “produtos” que foram muito usados e acabaram morrendo na “praia” e simplesmente substituído por algo melhor!

1 – Walkman

Getty Images

Sony cancelou a produção do toca fitas em 2010

Sony cancelou a produção do Walkman de fita cassete

Um dos símbolos dos anos 1980, o walkman de fita cassete foi definitivamente cancelado em 2010. A Sony, detentora da marca Walkman, cancelou a produção do aparelho 30 anos após seu lançamento. A marca Walkman ainda existe, mas é usada apenas em tocadores digitais.

2 – Disquete

Getty Images

Sony interrompeu a fabricação de disquetes de tamanho 3 ¼  em 2010

Sony interrompeu a fabricação dos disquetes de tamanho 3 ¼

Ele foi o antecessor do pen drive. Com capacidades que giravam em torno de 1 MB, os disquetes de tamanho 3 ¼ foram o principal meio para transportar arquivos nos anos 1990 e no início dos anos 2000. Em abril de 2010 a Sony fechou a linha de produção desse componente. O motivo era óbvio: falta de demanda.

3  – Internet Explorer 6

Ele ainda não está definitivamente morto. De acordo com dados da Net Applications, o Internet Explorer 6 está presente em 13% dos computadores de todo o mundo. Mas 2010 marcou de forma decisiva o fim do navegador, lançado em 2001.

Muitos sites importantes, como o YouTube e outras propriedades do Google, encerraram o suporte para o navegador neste ano. Houve até um velório para o IE 6, organizado por um grupo revoltado com a precariedade de recursos do browser. O curioso é que muitas empresas mantêm o navegador em seus PCs justamente porque ele é incompatível com sites do Google e redes sociais.

4 - Nexus One

Getty Images

Fabricação do Nexus One durou sete meses

Nexus One foi vendido por sete meses

O primeiro celular do Google chegou com a missão de provar que o sistema Android poderia competir com o iPhone. O aparelho era excelente, mas o alto preço nos Estados Unidos e a falta de canais de vendas (ele era vendido apenas pela internet) foram alguns dos fatores que decretaram o fim do Nexus One. O aparelho deixou de ser comercializado apenas sete meses após seu lançamento.

5 – KIN

Getty Images

Smartphones KIN

Microsoft cancelou a produção dos smartphones KIN em 2010

Se o Nexus One já foi considerado um fracasso por ter sido cancelado sete meses após o lançamento, o que dizer dos smartphones KIN, da Microsoft? Promovidos como aparelhos para fãs de redes sociais, eles foram cancelados apenas dois meses após chegarem às lojas. No fim de 2010 a Microsoft “ressuscitou” os aparelhos, mas apenas para clientes de uma operadora dos Estados Unidos.

6  – Google Wave

Ele chegou a ser chamado de “substituto do e-mail”, mas o Google Wave durou bem menos que o tradicional correio eletrônico. O Google anunciou o fechamento do serviço de comunicação em agosto, pouco mais de um ano após seu lançamento. O serviço “ressuscitou” no fim do ano como um projeto da Fundação Apache. Mas esse novo projeto aproveita apenas a tecnologia de funcionamento do Google Wave. O serviço em si será definitivamente desativado.

7 – Ask.com

Poucas empresas conseguem concorrer com o Google na área de busca. Este ano, um concorrente pequeno, mas tradicional, deixou a arena. O Ask.com (também conhecido por Ask Jeeves) deixou de ter tecnologia própria de busca em 2010. A empresa que controla o buscador demitiu 130 pessoas e pretende usar tecnologia de busca de outra empresa para manter o serviço no ar.

8 – VeOh

É difícil concorrer com o YouTube quando o assunto é vídeo online publicado por internautas. Em 2010 um dos rivais do site, o VeOh, fechou as portas. Em comunicado, o site afirmou que um dos motivos para o fechamento foi a despesa com advogados em processos sobre direitos autorais movidos por gravadoras.

9 – Bebo

Esse ainda não morreu, mas respira por tubos . O Bebo já foi a rede social dominante no Reino Unido e muito relevante em outros países da Europa. Mas perdeu muito mercado para o Facebook e hoje em dia é um “mico”. A AOL, que controlava o site, admitiu o fracasso e o vendeu para um fundo de investimentos. O valor não foi divulgado, mas especula-se que teria sido de US$ 10 milhões, uma pequena fração dos US$ 850 milhões gastos pela AOL quando comprou a rede social.

10 - Limewire

Um dos mais tradicionais serviços de compartilhamento de arquivos da internet, o Limewire foi fechado em 2010 devido a uma ordem judicial emitida nos Estados Unidos.

 

By Ig Tecnologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário